nada melhor do que oferecer um presente de natal ... e comê-lo logo a seguir

Seja egoísta nem que seja uma vez na vida. Ofereça a ele ou a ela, conforme o seu sexo e  tendências, e não me refiro às tendências da moda, roupinha interior comestível. Há-a feita de rebuçados, mas também a há com sabor a morangos e champanhe ... a morangos e chocolate ... a marisco ... a bacon ... e por aí fora, mas se quer que lhe diga melhor será ficar-se pelos açucarados, que um dia não são dias e o que é doce nunca amargou. 

Imagine no que se pode transformar a sua noite de consoada: primeiro oferece, depois desfruta. Os doces e a fruta, porque afinal de contas ambos são guloseimas. Percebe agora porque é que lhe disse para ser egoísta? Trata-se de um autêntico dois-em-um: dá e recebe. Mas olhe que ele, ou ela, não vai ficar a perder. Olá se não vai! Um ou uma fica com a boca doce, o outro ou a outra ... bem ... o melhor será ficar por aqui. 

Tenha um santo e lambuzado Natal. Ah! E já sabe, o Natal é quando um homem e uma mulher quiserem: estes deliciosos artefactos estão à venda o ano inteiro e podem ser encomendados pela net (olhe que não recebo comissão mas tenho pena; se lhes faço publicidade é porque quero o melhor para si).

O "catálogo" está na página seguinte, porque estes artigos só estão disponíveis para maiores de idade. Com gostos requintados, já se vê.






















Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!